Frente do ensino fundamental do Conselho Nacional de Secretários de Educação discute agenda da aprendizagem 2021-2022

Representantes da frente do ensino fundamental – anos finais – do Consed durante reunião on-line

Os representantes da frente do ensino fundamental – anos finais – do Conselho Nacional de Secretários de Educação, liderados pela secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) do Tocantins, Adriana Aguiar, realizaram nesta sexta-feira, 12, reunião virtual para discutir Agenda da Aprendizagem 2021-2022.

A frente do ensino fundamental – anos finais – é composta também pelos secretários de Educação do Mato Grosso e do Amazonas. Na reunião, foi discutido um novo modelo de operacionalização para a Agenda da Aprendizagem 2021-2022, visando construir produtos que vão contribuir com o trabalho das secretarias.

De acordo com a titular da Seduc, Adriana Aguiar, a articulação entre as entidades educacionais é fundamental para a execução dos projetos educacionais da Agenda da Aprendizagem 2021-2022. “A partir das discussões e das definições dos temas prioritários, vamos definir propostas para serem apresentadas às entidades educacionais, visando ao desenvolvimento da educação nos anos finais”, frisou.

A titular da Seduc, Adriana Aguiar, coordena a frente e defendeu uma articulação entre as entidades educacionais

Entre os pontos da agenda que foram discutidos está a manutenção da divisão em temas prioritários e a definição dos coordenadores dos temas, que serão os secretários de Estado. Os temas propostos para a Agenda são: formação; ensino híbrido; ensino médio; sistema nacional de educação; Educação de Jovens e Adultos; fundamental – anos finais; financiamento e avaliação.

Cada um desses temas e suas especificidades terão secretários líderes e coordenadores que irão constituir um espaço interestadual para  acompanhamento, negociação e articulação entre o Conselho Nacional de Secretários de Educação, o Ministério da Educação e a União dos Dirigentes Municipais de Educação.

A realização das atividades se dará com a participação dos técnicos das 27 unidades da federação, podendo ou não ter o apoio de parceiros. Também foi prevista a possibilidade de atuação de ex-secretários de Estado da Educação como consultores das ações.

Fotos: Reprodução Seduc/Governo do Tocantins
Cláudio Paixão/Governo do Tocantins


Compartilhar:

Deixe seus Comentario